NOTÍCIAS

Paraíba 11:40, 19 dez 2019 Gira Mundo Professor: após retorno da Finlândia, Espanha e Israel, 100 professores vão aplicar projetos em escolas estaduais

Espanha Espanha Espanha Finlândia Finlândia Finlândia Finlândia Israel Israel Finlândia
Foto:

Durante a imersão na Finlândia, Espanha e em Israel, 100 professores da Rede Estadual desenvolveram projetos que irão fortalecer as políticas públicas da educação na Paraíba, que buscam a transformação social por meio de formação de professores e metodologias ativas e aprendizagem centrada no estudante, educação cooperativa e projetos de desenvolvimento do semiárido paraibano. Os editais do Programa Gira Mundo Professor 2019 selecionaram 59 professores para a Finlândia, 14 para a Espanha e 27 para Israel, que viajaram entre os meses de setembro a dezembro. Com o retorno dos professores, os projetos serão aplicados nas escolas da Rede Estadual da Paraíba.

O Programa é realizado pelo Governo do Estado da Paraíba através da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT) e da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq).

Espanha A formação na Espanha é novidade do Programa Gira Mundo Professor 2019. O edital selecionou 14 professores para o curso de Especialização em Educação Cooperativa na Universidade de Mondragon, no País Basco durante dois meses. Os professores aprenderam o funcionamento de uma das maiores cooperativas do mundo, os tipos e as formas de modelos cooperativos de Educação. Eles desenvolveram projetos e atividades com ênfase no modelo educativo cooperativo, educação integral e inclusiva e contextos cooperativos de formação que serão aplicados no retorno à Paraíba. 

Para o professor da Escola Cidadã Integral Williams de Sousa Arruda, de Campina Grande, Robson Benício, que fez a Especialização em Educação Cooperativa na Espanha, “vivemos uma imersão completa sobre as práticas pedagógicas cooperativas e a importância do trabalho em equipe no desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem. Então estamos em uma ação conjunta fazendo propostas de projetos para serem desenvolvidos no Estado da Paraíba e particularmente muito orgulhoso de ter feito parte da equipe pioneira do Gira Mundo, em Mondragon”, falou.

O professor Abraão Gonzaga, faz parte da Comissão Centro de Referência em Inovação da Aprendizagem (CRIA) da SEECT e também viajou para a Espanha. “O Gira Mundo Espanha foi uma experiência inesquecível. Aprendemos sobre a experiência cooperativa de Mondragon e sobre como essa região utilizou o cooperativismo como um dos meios para superar uma realidade social difícil em que viviam num determinado período histórico. 

Desse modo, fizemos várias associações com o que vivemos na educação paraibana e voltamos com muitas experiências vividas e cheios de esperança de impactar positivamente nossas escolas e a rede como um todo”, contou.

Uma equipe pedagógica da SEECT foi acompanhar e avaliar o curso desenvolvido em Mondagron. Durante o acompanhamento, a assessora pedagógica da SEECT, Taísa Dantas, comentou que, “está sendo um processo de transformação social por meio da educação, eles têm clareza da missão deles enquanto professores do Gira Mundo de levar esse processo de reflexão que eles têm feito aqui para a Paraíba e desenvolver os projetos para que essa transformação aconteça. Fizemos visitas técnicas em escola de educação cooperativa, escolas de educação profissional, equivalente a nossas escolas técnicas, além disso, visitamos o Centro de Formação Tecnológica (Tknika), um espaço que dá formação para universidades, empresas e escolas. O objetivo da visita foi ver a possibilidade de outras colaborações internacionais na parte de inovação, além da educação cooperativa”, disse Taísa.

Finlândia – O edital para a Finlândia selecionou 59 professores, sendo 29 para Universidade de Ciências Aplicadas de Hame (HÄMK) e 30 para Tampere University of Applied Sciences (TAMK). Dessas vagas, 39 professores foram para a formação em educação básica, ferramentas digitais na educação, educação profissional (VET), aprendizagem baseada em projetos e problemas (ABP) e salas temáticas na Universidade de HAMK; e para TAMK o foco da formação foi nas atividades educacionais relacionadas às áreas de empreendedorismo, competências do século XXI, inovação e gestão escolar (exclusivo para gestores). A formação na Universidade de HAMK, teve a duração de dois meses, enquanto em TAMK, Finlândia, a duração foi de um mês.

Os outros 20 professores foram selecionados para um edital específico, o curso de Formação de Formadores, com o objetivo de fortalecer as políticas públicas do Estado da Paraíba na modalidade Educação à Distância (EAD), Programa de Educação Integral para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, Centro de Referência em Inovação da Aprendizagem (CRIA) e as Escolas Cidadãs Integrais.

Os professores desenvolveram projetos de gamificação, letramento científico e metodologia STEAM, que é um método que busca integrar conhecimentos de Artes, Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática para construir no aluno as competências para o século XXI integradas a sua formação cidadã e projetos de proficiência em língua inglesa. Os coordenadores do Programa Gira Mundo, Izabelly Dutra, Gabriela Machado, Erick Lucena acompanharam os professores para alinhamento desses projetos.

Para o professor da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Augusto dos Anjos, de Mari, Gilmar Feliciano, que foi para a Finlândia, “o Gira Mundo é um projeto divisor de águas que contribuiu com a revolução que está ocorrendo na Educação da Paraíba. Este curso de aperfeiçoamento permitirá fortalecermos o alicerce, as políticas públicas dessa revolução e alavancar ainda mais nossos indicadores de aprendizagem tendo como centralidade nossos jovens protagonistas e seus Projetos de Vida”, disse.

A diretora do Centro Estadual de Línguas da Paraíba, Patrícia Adriana Martins também foi selecionada e viajou para a Finlândia. Ela conta que “será difícil voltar para sala de aula e continuar com práticas antigas. Nos apresentaram muitas ferramentas novas e nossa sala de aula consequentemente não será mais a mesma. Essa oportunidade que o governo do Estado nos proporciona só evidencia a preocupação em capacitar os professores e querer fazer com que a Paraíba seja destaque em âmbito nacional”, ressaltou.

Para a professora da Escola Estadual Pedro Augusto Caminha, de João Pessoa, Daniela Soprani, "o Programa Gira Mundo Finlândia me proporcionou uma experiência enriquecedora e de extrema relevância para minha prática pedagógica, pois me impulsionou a implementar novas práticas voltadas para o ensino científico, que precisa de renovação e de iniciativas que estimulem o desenvolvimento do letramento científico no estado da Paraíba”, contou.

Israel – O edital para Israel selecionou 27 professores, que tiveram uma capacitação de um mês nos Kibbutz Ketura e Kibbutz Lotan, grandes fazendas onde desenvolveram projetos com foco em engenharia sustentável, design de sistemas e vida cooperativa; concepção, construção e execução de projetos sustentáveis ligados a aspectos ecológicos, sociais, econômicos e culturais; desenvolvimento de habilidades por meio de trabalho prático no Centro de Educação Ambiental, jardins orgânicos e projetos de construção alternativa e natural.

O professor Claudio Reinke, da Escola Cidadã Integral Técnica Coronel Jacob Guilherme Frantz, que fica em São João do Rio Peixe, viajou para Israel e vivenciou as práticas de utilização eficiente dos recursos naturais disponíveis no Kibbutz Ketura, Deserto do Arava, região sul de Israel. “Foi uma experiência rica e transformadora, que deve ser ampliada a mais professores de nossa rede de ensino, pois diante das experiências e vivências que tivemos não há como não pensar nossa realidade de modo diferente e renovar nossa crença no potencial de desenvolvimento econômico, social e sustentável que temos enquanto Estado da Paraíba e Região Nordeste”, falou.

 De acordo com o professor, o deserto do Arava é uma região árida de Israel, localizada entre o Mar Morto e o Mar Vermelho, com precipitação média anual de 15 a 30 mililitros e um clima quente, com temperatura média de, aproximadamente, 50ºC e alta taxa de evaporação, o que faz com que a região seja considerada como deserto extremo.  Apesar disso, a mesma, é responsável por 60% das exportações de produtos hortifrutis frescos de Israel; atendendo, em especial, ao mercado europeu. O segredo desse sucesso está alicerçado em um sistema de educação ambiental e tecnológica efetiva, de modo que os agricultores são fortemente apoiados por pesquisas e estudos que os levam a conhecer os caminhos para a melhor produtividade.

O professor pretende fortalecer conhecimentos e práticas de utilização eficiente dos recursos naturais disponíveis que aprendeu na fazenda Kibbutz Ketura e aplicar na escola em que atua.

 “Por meio dos conhecimentos técnicos oriundos das experiências vivenciadas, buscamos inspirar e fomentar a construção e o desenvolvimento de valores, sentimentos e ações que contribuam para a criação de competências que influenciem positivamente a nossa forma de nos relacionarmos com o meio ambiente e os recursos por ele proporcionados, potencializando os espaços e áreas livres das nossas unidades de ensino como palco de ações claras e objetivas da disseminação de conhecimentos e técnicas ligadas à autossustentabilidade e a educação ambiental, recordando uma das frases que nos marcou muito durante o Programa que diz: “A natureza não conhece limites!”, disse o professor Claudio Reinke.

 Com o retorno dos países, os professores aplicarão os projetos nas escolas em que atuam. Em seguida, será realizado o Seminário Final, que visa a avaliação dos projetos implementado por uma banca formada por professores finlandeses, espanhóis e israelenses como condição para o recebimento dos certificados de comclusão

Gira Mundo Professor - O Programa Gira Mundo Professor é uma ação do Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT), desenvolvido com o objetivo de ampliar a qualidade da Educação Básica no Estado mediante a formação de professores e gestores da Rede Estadual de Ensino em instituições de ensino superior internacionais com excelência reconhecida em diferentes áreas do conhecimento.  De 2016 a 2018 o Programa Gira Mundo Professor promoveu a formação internacional de 171 professores, 151 para Finlândia e 20 para Israel.

Em 2019 o programa ofertou 104 vagas para professores efetivos da Rede Estadual de Ensino para formações na Finlândia, Israel e Espanha.

Puderam concorrer as vagas destinadas ao Programa Gira Mundo Professor 2019 os candidatos que possuíam vínculo efetivo com a Rede Estadual de Educação Básica; que estivessem lotados na Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba (SEECT) e não  afastados de suas atividades laborais; candidatos em efetivo exercício da função docente e em sala de aula, em qualquer etapa e modalidade de ensino, em cargo de comissão, coordenação, gestão escolar ou na própria SEECT; e os que não possuíssem qualquer ilícito, penalidade ou afins junto à SEECT. Professores que já participaram do Programa em 2018, só puderam concorrer nas vagas do edital de formação para formadores.


Tags: Paraíba Projetos PB Finlândia Espanha Israel Gira Mundo Professores