NOTÍCIAS

Feira de Ciências 17:09, 15 out 2019 E.E Waldemir Barros da Silva avança na metodologia Educar pela Pesquisa

E.E Waldemir Barros da Silva avança na metodologia Educar pela Pesquisa

A escola mantém a cultura de divulgar seus projetos científicos para a comunidade e em outras escolas da região

Campo Grande (MS) – A Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, de Campo Grande, após adotar a metodologia Educar pela Pesquisa, em 2016, criou a Feira Científica, Artística, Cultural e Tecnológica (FECCAT), com o intuito de apresentar os projetos realizados durante o ano letivo.

De acordo com a diretora Erlângela Maria de Souza Calixto, a escola mantém a cultura de divulgar seus projetos para a comunidade e em outras escolas da região, possibilitando o acesso à ciência e ao conhecimento produzido pelos estudantes.

Em 2018, participou da III Mostra do Ensino Médio (Saberes em Ação) no V Congresso Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB e da Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (FETECMS) realizada pela UFMS.

Em 2019, ampliou sua participação de dois para oito projetos na FETECMS destacando-se na 71ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), conquistando algumas premiações com os seguintes projetos: “Drone Subaquático: drone de observação subaquática controlado remotamente”, orientado pela professora Enilda Aparecida Mendes da Rosa Cáceres e co-orientado pelo coordenador Arisvaldo Dias Rodrigues. Este projeto ganhou a Expedição Científica do Pantanal. Os comtemplados terão a oportunidade de conhecer o pantanal sul-mato-grossense.

Outro projeto que se destacou na feira foi “Automatização de Carrinho de Compras com tecnologia assistiva: promovendo a inclusão de pessoas com deficiência visual”, que conquistou o 4º lugar na categoria Ciências Sociais e Aplicadas.

As estudantes Daniely Araújo de Souza, Marcela Louveira Martins e Ynara Haselhorst de Oliveira relataram, “foi uma experiência enriquecedora, foi muito legal ter a oportunidade de defender uma ideia em uma das maiores feiras de ciências nacionais, além do aprendizado e crescimento pessoal, podemos contribuir com a sociedade. Nunca imaginamos participar de uma feira científica e produzir conhecimento”, mencionam.

Texto: Adersino Junior – Secretaria de Educação de Mato Grosso do Sul


Tags: Mato Grosso do Sul MS Feira de Ciências