NOTÍCIAS

Piaui 16:58, 11 jun 2019 Comitiva do Banco Mundial discute projetos da educação no PI

Foto:

A equipe técnica do Banco Mundial esteve reunida, na manhã desta terça-feira (11), no gabinete da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), para discutir o apoio à implementação do projeto Pilares de Crescimento e Inclusão Social - IPF no Piauí. O secretário de educação, Ellen Gera, esteve junto a equipe técnica da Seduc discutindo os indicadores da pasta.

Na reunião foi traçado um panorama geral de execução das ações envolvidas no projeto com relação ao Ensino Básico (Fundamental e Médio), Ensino de Jovens e Adultos, Ensino profissional, Mediação Tecnológica, Saepi e Poupança Jovem.

Os coordenadores do Banco Mundial do projeto no Piauí, Marcelo Becerra e André Loureiro, discutiram a importância da consultoria para mensurar os resultados que destacam o avanço na educação. 

"O objetivo da reunião era acompanhar a implementação do projeto no Estado tendo a educação como principal setor com apoio à escola de Tempo Integral, a Educação Técnica, a devolutiva do Saepi, o Poupança Jovem e uma série de outras ações. Então viemos aqui discutir com o secretário e equipe como está o andamento das ações e como atuar para que melhorem os índices de educação do estado", esclarece André Loureiro.

O secretário de educação, Ellen gera, destacou como saldo positivo a parceria para evolução dos índices da educação. "Junto à consultoria conseguimos planejar, organizar e vislumbrar a educação tendo ganho em todas as ações. A parceria com o Banco Mundial demonstra o impacto positivo nos nossos indicadores como no crescimento de alunos no Tempo Integral e formações com o Mais Aprendizagem, alcançando os professores da rede de todo o estado", disse o secretário de educação, Ellen Gera.

O Pilares de Crescimento e Inclusão Social - IPF foi concebido com a intenção de acelerar o desenvolvimento do Estado de forma inclusiva e permanente, focando em áreas chaves como Educação, Saúde e outras. Em parceria com a Seduc e o Banco Mundial, a Seplan é responsável pela coordenação, monitoramento e acompanhamento dos órgãos que realizam as ações no estado por meio do IPF. Ao todo, cerca de 12 setores do Estado, das mais diversas áreas.